fbpx

Baixe nosso aplicativo:

Plano Pirâmide © Todos os direitos reservados

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no whatsapp

Saúde Ocular: Saiba quais são as doenças que afetam a retina e podem alterar sua visão

Uma boa parte das pessoas consulta regularmente especialistas para cuidar da saúde. Essa preocupação costuma se intensificar na medida em que envelhecemos. Se você se cuida e visita regularmente os médicos de sua confiança, está na hora de incluir um oftalmologista em suas consultas rotineiras. Isso porque algumas doenças oculares são silenciosas, ou seja, não permitem identificar sintomas nos estágios iniciais.

Essas doenças, quando não diagnosticadas, podem levar à perda parcial ou completa da visão. Por isso, sua identificação precoce é fundamental. Hoje vamos tratar, especificamente, dos problemas relacionados à retina, uma película fina que está localizada internamente, na parte posterior do globo ocular. Ela é a responsável pela captação da luz e envio dos impulsos nervosos que formam as imagens em nosso cérebro.

Saiba quais são as doenças mais comuns e qual o tratamento adequado:

Retinopatia diabética: é uma doença ocular que ocorre em pacientes com diabetes. Um material anormal é depositado nas paredes dos vasos sanguíneos da retina, causando seu estreitamento e bloqueio. Com o tempo, isso resulta no enfraquecimento da parede de retina, levando ao aparecimento de microaneurismas, que podem se romper, dando origem às hemorragias e infiltrações de gordura na retina. A retinopatia pode se manifestar de forma leve, sem afetar a visão, ou ter um desenvolvimento rápido e progressivo, que pode resultar na perda completa ou parcial da visão. Nos estágios avançados, o paciente costuma apresentar visão borrada, moscas volantes, flashes ou perda repentina da visão. O tratamento pode envolver aplicações de laser na retina, medicamentos injetados dentro ou fora dos olhos e cirurgia (vitrectomia).

Degeneração Macular Relacionada à Idade (DMRI): acontece quando a região da mácula sofre dano ou falência, devido à atrofia ou afinamento de suas células visuais. É mais frequente em idosos de pele clara. A mácula é um ponto no centro da retina, responsável pela visão central. Pessoas diagnosticadas tem dificuldade de ler e identificar imagens de perto, mas a doença não causa cegueira. Nos estágios iniciais, o tratamento pode ser feito com medicamentos que ajudam a evitar uma lesão maior. O uso de suplementos alimentares pode ajudar a amenizar sua progressão. Geralmente a degeneração acontece em pessoas que apresentam histórico familiar da doença. A alta miopia, traumas, processos infecciosos, inflamação e outros agentes podem também lesar a mácula.

Descolamento de retina: acontece quanto a retina se desprende da estrutura interna do globo ocular, o que ocasiona a interrupção no fornecimento de nutrientes fundamentais para as células do olho. É uma urgência médica cujo tratamento depende da extensão do descolamento. Os sintomas de descolamento são visão turva e embaçada, sombra central ou periférica, flashes luminosos, moscas volantes, entre outros. Nos casos mais graves, ocorre a perda da visão. A doença tem várias causas, entre elas traumatismo nos olhos, diabetes, inflamações oculares e alta miopia.

Em todas essas doenças, dá para perceber a importância do diagnóstico precoce. Quanto antes forem identificadas, melhores as chances do tratamento ser efetivo. Por isso, visite regulamente seu oftalmologista e invista na sua saúde ocular!

 

No ISO Olhos, hospital especializado em oftalmologia, você encontra profissionais que vão te ajudar a diagnosticar se seu filho apresenta dificuldades visuais e qual o melhor tratamento para cada caso.

E você Cliente Pirâmide tem descontos exclusivos no ISO olhos, apresente sua carteirinha de convênio e economize.